[Editora Nemo] HQ Mundo de Aisha

segunda-feira, junho 22, 2015

O mundo de Aisha - a revolução silenciosa das mulheres no Iemen de Ugo Bertotti, da editora Nemo, tem 135 páginas. Esse texto pode conter spoilers. É sobre a história de 5 mulheres que vivem no Oriente Médio: Sabiha, Hamedda, Aisha, Nabiha e Ghada. Cada uma tem sua história em quadrinho. A primeira é sobre Sabiha, uma mulher nascida pobre e analfabeta, que foi vendida quando tinha 12 anos a um homem 12 anos mais velho. Ele e sua mãe abusavam dela, e não a deixavam sair de casa. Aos 18 anos já tinha 3 filhos. Dá vontade de chorar com as lembranças da infância dela e com a falta de atenção da mãe da moça.



Já a segunda história é sobre a senhora Hamedda, e é muito mais alegre. Ela também havia sido vendida ao marido aos 13 anos de idade por seu tio (ela não tinha pais) para um homem de quarenta nos de idade, e teve dez filhos e cinquenta netos. Ela montou em sua própria casa um restaurante e hospedaria para os soldados passarem a noite, com a ajuda do amigo de seu falecido pai, o Nabir. Apesar de nunca ter usado o véu na frente de ninguém, ela não chegava a se prostituir. Sofreu bullying da comunida porque não usava o niqab e por ser uma mulher que comandava seu próprio empreendimento sem a ajuda de homens. Envenenaram seu animal de estimação e bateram em suas crianças, mas ela não se desmotivava.



Pararam de mexer com ela quando o presidente do Iemen foi visitá-la em pessoa, quando o restaurante já era tão famoso que recebia gringos. Ficou tão rica que aumentou seus estabelecimentos. Eu gostei dessa história porque é uma história de vida de uma mulher forte que nunca se desmotivava por mais encrencas que aparecem na vida. Outros capítulos da hq são sobre as mulheres Aisha, Houssen, Ghada, Ouda e Fatin. Aisha é uma moça que desde os 13 anos sofre com o assédio masculino, e principalmente com o do irmão, que por ser o homem da família, quer que ela case-se cedo, e seu marido tem ciumes dela. Ghada é uma amiga de Aisha que é arqueóloga e trabalha restaurando uma mesquita antiga.
Housen é a mãe de Aisha, que era do interior, casou-se aos 10 anos com um primo vinte anos mais velho que até que era gentil com ela, mas ele morreu pouco tempo depois de casar e deixou-a com filhos para criar. Ouda é uma professora que ajudou Aisha a se encontrar e Fatin é uma cabelereira que foi espancada e presa por causa do marido. No final do quadrinho há fotos das mulheres usando véus e um texto da fotógrafa Agnes Montanari, que fotografou muito no Oriente Médio. Seu site é agnesmontanari.photoshelter.com. O desenhista é Ugo Bertotti, que nasceu em Trento, Italia, em 1954. Formou-se na Academia de Belas Artes de Brera em Milão. Publicou vários quadrinhos nas prestigiadas revistas Linus e Alter Alter, que também foram publicados na França. Lançou Mundo de Aisha (Femmes du Yemen) em 2012. Eu gostei muito desse hq porque eu gosto de ler sobre o tema de mulheres fortes que vivem no Oriente Médio, que nem os livros da Jean Sasson (trilogia da Princesa Sultana, Mayada, etc).

Páginas: 144 • Formato: 17 x 24 cm • Acabamento: brochura • Título original: Il mondo di Aisha • Editora origem: Coconino Press • ISBN: 9788582861660 • Código: 11882 • Editora Nemo • Data de publicação: 25/02/2015



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...