Frases de 365 dias do ano de Demi Lovato

quarta-feira, dezembro 31, 2014
Separei algumas das frases que mais gostei no livro da Demi. Aqui vão:





Seja corajoso e forte; poderes virão ao seu auxílio. - Goethe 



Imperfeição é beleza, loucura é genialidade, e é melhor ser 

absolutamente ridículo do que absolutamente entediante

Marilyn Monroe




Só aqueles que se arriscam a ir longe 

demais têm a chance de descobrir até onde podem chegar. 

- TS Eliot 



Se você tiver bons pensamentos, eles vão 

emanar de seu rosto como raios de sol e você será sempre 

adorável. - Roald Dahl 


Apegar-se a raiva é como segurar 

um carvão quente para jogá-lo em alguém; quem se queima 

é você. - Buda 



Demi Lovato 365 dias por ano





[Resenha] Diário de Zlata

sexta-feira, dezembro 26, 2014

Diário de Zlata - Foi escrito pela Zlata Filipovic enquanto ainda era menina de 11 anos até os 13 anos, em 1991 a 1993. Narra o início da Guerra em Sarajevo, na Bosnia. Eu sei que no livro há fotos dela, mas só tive a chance de ler no Kobo, e só achei o epub em Portugues de Portugal (nada contra, até é bom ir treinando antes de ir pra lá). Zatla era uma menina de classe alta, filha de uma engenheira quimica com um advogado, frequentava aulas de piano, gostava de jogar tenis e esquiar. Tinha uma casa grande e muitas amigas, mas a casa foi devastada pela guerra.


É triste ver a evolução da Guerra. No começo, foi faltando água, depois energia e gasolina, e chegou um tempo que os três tiveram que passar 2 semanas sem tomar banho DD: 
Os obuses (bombas) caiam todos os dias, e sujavam tudo, destruiam as casas (houve um dia em especial que se Zatla não tivesse saído no quarto para ir a sala por a mesa, a bomba que caiu naquela hora teria matado-a, pois quebrou todas as janelas de vidro do quarto! D: ) . Houve um dia que caiu nada mais do que quinhentas bombas no bairro dela, e a família teve que fugir para a caverna-abrigo do bairro ;( . Ela presenciou a perca do emprego do seu pai, e a fuga de várias amigas queridas para os países vizinhos. Passou meses sem telefone, e teve que enfrentar duas mortes (não vou dizer quais, pois é spoiler).


Teve que receber ajuda da Unicef (deram-lhe alimentos). Mas há o momento de felicidade que é quando ela recebe reporteres do mundo todo no lançamento do seu diário de guerra, e recebe mimos e chocolates. Uma coisa interessante que eu achei foi o fato de poder conhecer sobre o que estava acontecendo na Bosnia enquanto eu tinha meses de vida até meus 2 anos de idade. Lembrando que Zatla existe de verdade, atualmente ela tem 34 anos, é formada em Ciencias Humanas em Oxford, e já veio para o Brasil em 2008 para divulgar seu novo livro sobre guerra, o "Vozes roubadas".


O livro não conta, mas no fim de 1993 a família achou melhor se mudar para Paris, e depois foram para a Inglaterra e por fim estabeleceram-se em Dublin, na Irlanda. Ela já trabalhou para a Casa Anne Frank, ONU e Unicef. Seu diário não foi descoberto a toa; foi a Unicef, em 1991, quem pediu as crianças que mantivessem um diário sobre o acontecia, e a escola selecionou o dela para ser publicado. Mal espero para ler o "Vozes Roubadas", o qual ela selecionou cartas de crianças que estavam vivendo guerras e publicou.









[Resenha] Esther Grace - A Estrela que nunca vai se apagar


Esther Grace - "a estrela que nunca vai se apagar" é um livro da Intrinseca que entrou para os meus livros favoritos de 2014! Ele foi lançado no começo do ano, mas só o li em dezembro, isso porque tive a chance de alugá-lo na livraria que trabalho. Até tenho o epub mas acontece que no Kobo Touch as fotos da Esther ficariam pequenas, distorcidas e em preto e branco, e eu não queria ler sem ver o rosto dela, por isso preferi ler outras coisas em vez de "This star wont go out". 



Além disso, pensava eu, que iria ser uma leitura entediante por ter 448 páginas; entretanto, antes de chegar na página 50, me encantei por cada palavra, pela infância da Esther, que foi saudável, e por ela ter morado na Arabia Saudita, e mais tarde ter ido para a França por seu pai ter ido trabalhar em uma ONG lá; porém mais tarde os Earl teriam que se mudar para o EUA, depois de descobrirem o cancer de tireoide e acharem que o hospital infantil da França não era bom o suficiente quanto o do Estados Unidos.

John Green, Esther e Graham.
Destaque para os capítulos que falam sobre a relação de Esther com a Nerdfighteria e a amizade com John Green, que viajou para outra cidade apenas para passar um dia com ela, pagando sua própria estadia e passagem. Ela era fanática por Harry Potter e frequentava grupos de chats sobre, principalmente o Catitude e o HP Aliance (isso me fez recordar meus 11 a 13 anos, pois eu também passava o dia em fóruns pesquisando). Ela gostava de desenhar (os dos gatos Blueberry dormindo são magníficos e em uma perspectiva que poucas jovens sabem fazer). Gostava de escrever as próprias histórias (fez uma sobre animais indo viajar, sobre uma moça com cancer e um romance). Deu sua mesada e mais um pouco por uma ida a Leaky con 2009 - e conseguiu conhecer John Green, cantores de wizardy rock (os irmãos DeGeorges, do Harry and the Potters) e seus amigos do Catitude.



Esther Grace Earl tinha 4 irmãos - Abby, Evangeline, Graham, Abraham. Entristecia-se por ter ter uma péssima relação com sua irmã mais velha Abby. Até os 12 anos, elas eram grandes amigas, mas depois do cancer, sua irmã não conseguia entender toda a atenção que seus pais tiveram que dar a ela . Tinha grande amizade com o caçula Abraham, e viam Doctor Who juntos. Ela tinha um grande senso de humor (costumava entrar no chat do Catitude no Skype apenas para perguntar: "é melhor comer coco com gosto de chocolate ou chocolate com gosto de coco?" ) e nunca reclamava do cancer. Seus amigos virtuais só descobriram o que ela tinha depois de muito perguntar porque ela tinha aparelhos no nariz nas fotos e videos. Para mostrar a evolução da Ester, seus pais fizeram um site e a ONG This star wont go out, para arrecadar fundos para ajudar outras pessoas no mesmo estado da filha. Os posts que ela fazia no site são emocionantes, ora engraçados ora dramáticos.




  


6 on 6 (Novembro)

segunda-feira, dezembro 22, 2014

Eu sei que já é Dezembro, mas ainda quero postar o 6 on 6 do mês passado, então aqui vai:


Foto tirada na cabana do Papai Noel, em um dos meus primeiros dias de trabalho.

Terminei de assistir Sakura Card Captors. Essa foi uma foto do último episódio, que Sakura e Shoran tentam se declarar um ao outro. Eu vi esse anime em 2001, quando eu tinha 10 anos, e revi-o esse ano.

Foto clássica com o Papai Noel do shopping Del Paseo. Era para o Eudes estar aí mas só tinha ele para tirar a foto. 



Wilson, a coruja de um parque ecológico. Fui para um aniversário lá.

Casa em arquitetura alemã no sítio Witzbirki.

O pavão do sítio alemão.










[Poema do mês] EU - Florbela Espanca

segunda-feira, dezembro 08, 2014

Eu ...


Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!




Esse poema da Portuguesa Florbela Espanca me marcou muito pois me identifiquei com ele de cara assim que o li, quando eu tinha 13 anos de idade, em um livro técnico de literatura. Infelizmente, não gravei a página dele e só fui achá-lo anos depois, como assinatura em um fórum que eu frequentava. Ele marcou meu período emocore da adolescência. A Portuguesa Florbela Espanca também sofreu muito durante a vida, por isso só escreveu poemas tristes, cada um mais infeliz que o outro, então para mim ela também era meio emo hahaha. O bom de ler os poemas dela é que eles já estão em Portugues, não precisa ser traduzido, então não há perca de rima. Por falar em rima, as dela são extremamente ricas (e melancólicas) assim como as da Emily Dickinson, outra poetisa que adoro. Em breve postarei mais poemas, pelo menos uma vez por mês. 





Mais um sonho realizado

quinta-feira, dezembro 04, 2014


Quero informar a todos os leitores que estou postando menos porque estou trabalhando desde Novembro. É um sonho realizado, pois estou trabalhando em uma grande livraria no maior shopping de Fortaleza - CE. Agora estou ganhando muito dinheiro para ficar numa livraria, arrumando os livros. É outro nível ;D Além disso, tenho 15 % de desconto na loja e posso pegar alugado qualquer livro que eu quiser, quantos quiser, quando quiser. Mas farei de tudo para postar as resenhar dos livros das editoras parceiras, pelo menos duas vezes por semana. Por isso editoras, não precisam romper comigo, okay? Torçam por mim! x3 





[ANIME + DOWNLOAD] Karekano

segunda-feira, novembro 17, 2014


"Kareshii kanojo no jijou" é um romance de 26 episódios, de romance com comédia (mas sem ecchi!). Conta a história de Yukino Miyasawa do primeiro ano colégial, 15 anos, que é a primeira da classe, bonita e perfeita. Até que um novato chamado Arima aparece e consegue tirar seu pódio. Até que um dia Arima faz questão de ir na casa de Miyasawa para entregar um cd de música clássica (que ela finge gostar, para fazer-se de inteligente) e ele a encontra desleixada (mas sem ecchiosidade okay) e assim desmascara a figura de uma moça perfeitinha. Em troca de não contar seu segredo para a sala, ele a força a fazer toda sua tarefa de casa. Ela até a faz durante um tempo, mas logo se revolta e deixa-o revelar sua verdadeira natureza desleixada. Ele, inesperadamente, promete não comentar nada e faz uma revelação: que gosta dela e que ele também era muito desleixado. Eles, então, decidem namorar. Porém, há algumas garotas da classe que idolatram Arima e não irão permitir, nem mesmo seu melhor amigo irá. 


Além disso, há mais do que romance, há o drama do passado de Arima (ele foi abandonado pelos pais e adotado pelos tios, e comentaram na frente dele quando criança que sendo filho de dois fracassados ele também seria um. Mas ele fez disso um incentivo aos estudos, para provar a todos que no futuro ele não seria um perdedor.) Há o drama dos pais de Miyazawa, cujo avô materno não permitiu o casamento da única filha. E o da própria Yukino, a protagonista, que sempre foi multifacetada com todos ao seu redor. Há também o drama de Tsubasa Shibahime, cuja mãe morreu e seu pai pretende casar-se novamente apesar de Shibahime não achar a noiva a altura, e ela ainda que namorar Arima. 




Eu procrastinei Kare kano faz anos. Eu havia baixado em 2007 mas não havia concluído-o. Fora isso, eu já havia visto artes do anime em revistas de resenhas de animes quando eu tinha 11 anos. Esse anime é definitivamente romantico sem ser imoral, tem chibis fofos mas sem torná-lo retardado, mostra dramas e bullying escolares por quais todos já passamos. É encantados, mesmo sendo velho (é de 1996). Yukino é uma moça peculiar, de olhos e cabelos avermelhados. A música da abertura é muito popular, e o encerramento muda o video todo episódio, sendo nos primeiros episódios um tour pela escola de ensino médio japonesa que usaram para basear a escola de Arima e Yukino. Outros episódios são tours pela cidade. É um clássico que todas as otakinhas devem assistir









 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...